Temat: Hej

Mam taką prośbę , pytanie jest ktoś kto mógłby mi przetłumaczyć tekst ? ( Nie mówię o tłumaczach w necie )
Zincrost

Sem ironias ou paredes de concreto, as minhas paredes são de vidros transparentes. O amor existe no sexo romântico, selvagem e sadomasoquista, e não seria os dois últimos somente uma extensão da intensidade do desejo? Uma alegoria da intensidade do amor? Mas para isto ser as pessoas tem que estar onde estão, o esquecimento do espaço-tempo: “passado, hoje e amanhã” - para sentirmos a eternidade faz-se necessário isto. Quando dois corpos se colidem deixam rastros um no outro, como as chuvas regam plantações para elas crescerem, após sermos um só, em nós mesmos somos multiplicados, elos criados; a chuva que nos rega não é esquecida. O divino e o profano dados pelas duas mãos não retiram nada. Sonegar nossa condição primária animal é um erro, através dela nos tornamos humanos. Certa vez li algo como: “se uma árvore deseja alcançar os céus é preciso ter raízes tão profundas que toquem os infernos”. Minhas raízes estão fincadas nas profundezas, mas isto não é sinal de falta de virtudes, e o meu maior pecado fora às vezes que vive de olhos fechados, minha redenção quando vive de olhos abertos. E perguntaram-me: “O que ou quem você é?”. ”Um demônio que renegou o inferno”. Respondi.
Não há nada de novo abaixo do sol, mas a minha fome de vida está justamente como este “igual” é expressado de formas diferentes. Somos Deuses que perderam sua divindade em uma auto-maldição de um eterno retorno. Disse a ela:”O que há nos outros também há em nós”. Seu coração ingênuo e angelical ajoelhou-se, seus mamilos enrijecidos, sua calcinha molhada somente por minhas palavras, o medo da vulnerabilidade desprendeu-se dela, esqueci toda a alegoria do sadomasoquismo e deixei isto dentro de mim. Penetrei sua vagina como se fosse meu corpo todo que entrasse nela, lhe apresentei os prazeres do inferno e a fiz gozar o paraíso.